sábado, 14 de fevereiro de 2009

Ajuda para livro virar realidade

LITERATURA
Ajuda para livro virar realidade

Antes de embolsar os R$ 50 mil do Prêmio Cruz e Sousa para publicação de seu romance, um escritor precisa de tempo livre para se dedicar ao exaustivo trabalho de dar vida aos personagens. E aí está o verdadeiro desafio: sobreviver da escrita é privilégio para poucos. Até por isso, as próximas edições do incentivo da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) podem ter o aditivo de uma bolsa, espécie de salário concedido ao autor enquanto ele está no processo de elaboração da obra.O formato seria parecido com o da Bolsa Vitae de Artes, iniciativa do governo federal. Durante um período que varia de seis meses a um ano, o contemplado recebe um pagamento mensal para se dedicar exclusivamente à criação do trabalho artístico. Desde o lançamento do edital para o Cruz e Sousa, em outubro, houve uma corrente entre os escritores catarinenses para reivindicar essa categoria dentro da premiação.Dennis Radünz, é uns dos que defendem a mudança.– Sou absolutamente favorável as bolsas para criação literária, como tem sido feito na Europa. É um modo mais democrático porque estimula uma criação mais significativa – explica.Segundo o escritor, os R$ 280 mil distribuídos pelo Cruz e Sousa em 2002 poderiam ter causado um “fenômeno literário, com a publicação de mais de 60 obras num único ano”, mas auxiliaram apenas três contemplados.Alcides Buss, autor de O Homem e a Mulher, faz coro.– É uma boa ideia. O concurso como está é melhor para resgatar projetos engavetados, negados pelas editoras, mas para quem ainda não começou, o trabalho fica muito difícil deixar pronto em tempo – analisa.A manutenção de premiação, em paralelo à distribuição de bolsas, também é a alternativa apontada pelo escritor e poeta Luiz Carlos Amorim.– A bolsa dá condições de fazer sem se preocupar com o tempo, com o trabalho. Já o concurso filtra melhor, é avaliada a obra pronta.Para Rubens da Cunha, conciliar a vida cotidiana com o ato de escrever prejudica até a qualidade do romance.– São obras longas, exigem mais tempo, silêncio. Muitos autores tem ótimas ideias e não podem fazer, então planejam escrever depois da aposentadoria – avalia.Os escritores também afirmam que o valor poderia ser distribuído para oficinas de incentivo à prática literária.– O fenômeno literário não se dá com a publicação de um livro, é preciso melhor divulgação em diferentes regiões, o que é oneroso para escritores e editoras. A intenção é louvável, mas parece meio defasado – diz Dennis Radünz.Proposta de escritores está em análiseAté para dar mais tempo à produção, as inscrições para o Prêmio Cruz e Sousa, que iriam até o início de março, foram prorrogadas para 6 de abril. As chuvas que atingiram Santa Catarina no final de 2008 e a temporada de verão foram apontados como os motivos para a alteração.– Foi uma fase difícil, mas os projetos estão chegando. É até normal o pessoal deixar tudo para a última hora – explica a presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Anita Pires.O projeto de lançar uma bolsa como alternativa está em análise e pode ser a novidade da próxima edição do Cruz e Sousa, ainda sem data definida.– Recebemos sugestões de pessoas que não podem abandonar as atividades para participar. Como esse edital está na rua, não tem como alterar. Mas já iniciamos essas discussões – afirma.Uma comissão, formada por escritores e membros da FCC, começa ainda esse mês as tratativas para determinar como seria o processo de distribuição dessas bolsas. Para Anita, a alteração pode reafirmar o compromisso do prêmio em estimular novos escritores.– Temos de começar a pensar com outro viés, atendendo ao desejo da classe de escritores – argumenta.EDSON BURG Joinville
Os valores
Prêmio Cruz e Sousa
Categoria Romance: nacional e catarinense
1º lugar
R$ 50 mil (cada)
2º lugar
R$ 20 mil (cada)
3º lugar
R$ 10 mil (cada)
- Os candidatos nascidos em Santa Catarina, assim como quem mora no Estado há no mínimo três anos, concorrem automaticamente nas duas áreas, nacional e catarinense. É possível inscrever mais de um romance, desde que ambos sejam inéditos.
- Inscrições até 6 de abril de 2009, pelo site www.fcc.sc.gov.br

Nenhum comentário: