quarta-feira, 9 de julho de 2008

Mostra de Cinema Infantil produz livreto de conto adaptado do folclorista Franklin Cascaes

Literatura
Bruxólico aprisionado em papel
Mostra de Cinema Infantil produz livreto de conto adaptado do folclorista Franklin Cascaes

Há cem anos, nascia Franklin Cascaes, folclorista, artista plástico, escritor, professor e pesquisador da cultura açoriana. Para homenageá-lo, a 7a Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis produziu o livreto "Vassoura Bruxólica" com um conto adaptado do reconhecido escritor.As 25 mil cópias estão sendo distribuídas às crianças que freqüentam as sessões durante a semana e vendidos pelo valor simbólico de R$ 1, aos finais de semana."Não encontramos nenhuma programação específica para a criança em homenagem ao Franklin Cascaes. Por isso, decidimos incluí-lo na mostra, com este livrinho e uma exposição", explica Luiza Lins, diretora-geral da Mostra de Cinema.A exposição, fruto de uma parceria com o Sesc, reúne 13 dos 30 desenhos da série "Mitologia Marinha", com seres imaginários na forma de peixes misturados com animais. No livrinho, os traços são suaves, aquarelados e sem linhas muito definidas."A ilustração infantil é bem específica. Para o livro, a maior dificuldade foi tentar esquecer os desenhos de Cascaes. Inventei outras imagens para as crianças para chamar a atenção para o texto, não para os desenhos. O traço do Cascaes não é apropriado para crianças, é mais denso, envolve pesquisa em antropologia", explica Fernando Lindote, ilustrador do livro e da Mostra de Cinema desde o ano passado.A adaptação do texto, feita pela professora Gilka Girardello, respeitou o texto original sem desanimar as crianças. "Me aproximei do texto com muito cuidado e não mexi em nada, com exceção de alguns aspectos que poderiam afastar as crianças que estão se alfabetizando, como os períodos longos. Procurei manter a magia, a beleza, a poesia e a riqueza do imaginário de Cascaes. O objetivo foi não facilitar, mas convidar a conhecer mais. As escolas não têm muitos textos baseados na tradição oral local e esse livro pode ajudar nesse sentido", destaca a professora Gilka.A diretora de arte da mostra, Vanessa Schultz, participante do evento há três anos, concilia a tese de mestrado com a maternidade e o trabalho. "Na programação visual da mostra, alguns temas estão sempre presentes, como o amor, a natureza, ecologia e, este ano, está ainda mais forte a diversidade cultural. Consideramos este sétimo ano de mostra um marco, então as cores são comemorativas, de festa. No painel em que se procura as sete Catarininhas (desenho de uma câmera animada, símbolo do festival) mostramos um parque mágico, tem a Ilha, o indiozinho filmando e o próprio Franklin Cascaes, varrendo estrelas", detalha Vanessa.ALÍCIA ALÃO FLORIANÓPOLIS
Mais
O QUÊ: Mostra de Cinema Infantil.
QUANDO: até 13 de julho.
ONDE: Centro Integrado de Cultura, avenida Irineu Bornhausen, 5.600, Agronômica, Florianópolis.
QUANTO: durante a semana, entrada franca para escolas com agendamento prévio. Aos finais de semana, R$ 2.
INFORMAÇÕES: (48) 3333-8283.

Nenhum comentário: