sábado, 21 de junho de 2008

Largo da Alfândega fica agitado e alegre

Fita
Largo da Alfândega fica agitado e alegre

O colorido do figurino, a alegria dos atores e o barulho da garotada do Instituto Estadual de Educação quebraram a frieza do Largo da Alfândega na tarde de quinta-feira, no Centro da Capital.No palco improvisado, os alunos do Curso de Artes Cênicas da Udesc encenaram À Direita de Deus Pai, peça criada na disciplina de Prática Teatral e que integra a programação do 2° Fita - Festival Internacional de Teatro de Animação - que termina amanhã.Fazer teatro na rua é um desafio. Ao mesmo tempo que os atores precisam ter dinamismo para prender a atenção da platéia é necessário fôlego para atrair quem transita pelo Centro. Para o Coletivo da Udesc esta não foi uma tarefa muito difícil. Com um texto leve e divertido, À Direita de Deus Pai conta o dia em que Jesus Cristo desce à terra, acompanhado por São Pedro, e pede para que um homem bom e caridoso faça cinco pedidos. E milagres acontecem. Uma muda fala, o paralítico anda, a cega enxerga e por aí vai.Enquanto o grupo formado por sete atores - que se desdobraram em pelo menos 15 personagens - mudava o figurino, fazia percussão a garotada do IEE acompanhava atenta e não perdia uma oportunidade em interagir. E claro que o ator que usava perna-de-pau roubou a cena. Ou quase todas as cenas.Mas além das crianças, alguns adultos deixaram os problemas de lado e também foram viver um pouco da magia do teatro. Vez por outra, uma vendedora de loteria se aproximava do palco improvisado para tirar uma foto. Um motorista de ônibus aproveitava os minutos de folga para assistir a peça.Mas uma pessoa estava especialmente feliz no Largo da Alfândega. Chefe do Departamento de Artes do IEE, Marijana Fernandes dividia sua atenção entre os alunos e a filha Júlia Fernandes, uma das atrizes do grupo.- Eu acho maravilhoso. Não sei quantas vezes já assisti este espetáculo, mas, para mim, parece sempre a primeira vez - conta a mãe que também ajudou a fazer o figurino do grupo.( jacqueline.iensen@diario.com.br )

Nenhum comentário: