quarta-feira, 18 de junho de 2008

Após dez anos Vargas expõe suas pinturas em FlorianópolisA mostra exibe ainda trabalhos do fotográfo Paulo Greuel


Após dez anos Vargas expõe suas pinturas em FlorianópolisA mostra exibe ainda trabalhos do fotográfo Paulo Greuel

O MASC - Museu de Arte de Santa Catarina apresenta, a partir de 26 de maio de 2008, a exposição do artista plástico Antonio Vargas Sant´Anna. As pinturas, em grandes dimensões, foram recentemente expostas na Galeria FUNARTE, em São Paulo. De acordo com Vargas, as obras foram concebidas a partir de imagens retiradas da internet, manipuladas digitalmente, plotadas sobre telas e pintadas. "A estratégia é preservar a referência do ambiente digital como fonte de origem da matriz. As obras estão em sintonia com a produção pictórica contemporânea", explica.
O procedimento atualiza esteticamente um princípio do hiperrealismo - a construção de uma imagem pictórica que desvela sua referência ao preservar algumas das características da fonte. "Porém, ao contrário dos usuais procedimentos do hiperrealismo, não oculto a marca da pincelada, da espátula ou da gestualidade", ressalta o artista.
Vargas explica que na impressão sobre a tela são preservadas apenas vagas noções das cores provenientes da imagem digital, mas a estrutura formal da figura é preservada. O resultado é a confecção de um "guia" que permite maior liberdade na manipulação das cores, propiciando ambiente confortável para utilização de recursos plásticos como espatulados e pastosidades próprias da tinta óleo.
"Não se trata, portanto, de copiar a imagem digital ou colorir uma imagem passada para a tela e sim de elaborar uma fatura pictórica que só pode existir pela pré-existência de uma experiência de percepção e confecção de uma imagem digital", explica ele.
"Os trabalhos provocam um certo incômodo, retratatando cenas de sexo, violência e de Ukiyo-es que geram um misto de sedução e desconforto", conta Vargas. "Não servem para decorar, não combinam com um ambiente familiar ou uma sala de estar, mas possuem elementos que atraem o olhar", diz.
O fotográfo Paulo Greuel também exibe trabalhos na mostra. "Quando vimos um o trabalho do outro, percebemos que ambos abordamos a relação entre a fotografia e a pintura". Vargas explica que o seu trabalho parte de imagens fotográficas captadas em ambiente digital "Ou seja, meu terrritório é o da pintura. Paulo Greuel, ao contrário, move-se dentro do território da fotografia, mas traz fortes elementos da reflexão pictórica. Ele possui um trabalho belíssimo e eu sempre lhe digo que adoraria pintar suas fotos", conclui Vargas.

Nenhum comentário: