quinta-feira, 17 de abril de 2008

Projetos deixam de sair do papel por falta de captação de recurso


Cultura
À procura de um mecenas
Projetos deixam de sair do papel por falta de captação de recurso

Precisa-se de mecenas. Esse é o anúncio que muitos artistas de Joinville gostariam de colocar nos classificados. Dos 46 projetos aprovados pelo mecenato municipal, nos últimos dois anos, 21 não conseguiram captar recursos. O mecanismo, criado pela Fundação Cultural de Joinville (FCJ), possibilita a artistas locais a chance de financiarem seus projetos com recursos do ISS e IPTU, que são descontados do imposto devido pelos patrocinadores. Mas, em muitos casos, tem sido mais fácil produzir um livro, peça ou exposição do que convencer empresas a ajudarem na empreitada.No ano passado, a FCJ conseguiu R$ 916.115,00 para o mecenato municipal. Até agora, foram captados 45% desse montante. Um dos projetos que ainda não teve sucesso na busca por um patrocinador é o do fotógrafo Eneas Lopes. Depois que sua exposição fotográfica "Movimento em Cena" foi aprovada pelo edital da FCJ, ele saiu em busca de alguma empresa disposta a financiar os R$ 7.650,00 necessários para a realização da mostra. "Já visitei cinco empresários. Mesmo que o dinheiro retorne para ele, na forma do abatimento de impostos, o que tira a motivação das empresas é que elas precisam apresentar um certificado de negativa de débito junto à Prefeitura", detalha o fotógrafo.Em 2006, Eneas conseguiu captar recursos para outra mostra, "Gotas DÁgua". "O que me ajudou, dessa vez, foi o tema. Uma empresa de metais sanitários, a Docol, se interessou em aliar sua marca às imagens de gotas", assinala o artista. A gerente de marketing da Docol, Dania Pereira, confirma que a temática ajudou. "Foi o ineditismo da obra, associado ao tema água, que tem ligação direta com a filosofia da Docol, que fez com que aprovássemos o patrocínio da exposição", relata Dania.Luciano da Costa Pereira, diretor de artes da FCJ, explica que a fundação tem promovido encontros com o empresariado joinvilense, explicando como funciona o mecenato municipal. "Como é uma iniciativa recente, os empresários locais ainda não estão familiarizados com a idéia de auxiliar a cultura com recursos que precisariam gastar de uma forma ou outra. Mas com o passar do tempo, eles entenderão os benefícios dessa ação, e a classe artística terá menos dificuldade para conseguir financiamentos."( rodrigo.schwarz@an.com.br )RODRIGO SCHWARZ JOINVILLE
na Espera


Projetos que ainda não captaram recursos pelo mecenato municipal
TEATRO
R$ 44 mil
Manutenção e promoção do Galpão da Cidadela
Silvestre Ferreira
R$ 19.594,18
"A Cela das Almas"
Cristiano Nagel
R$ 54.055
Projeto Palco Itinerante - circulação do espetáculo "Flora e Horrosimba no Munda das Histórias"
Daiane Dordete Steckert
DANÇA
R$ 29.910
"Paiee de Dança 10 Anos"
Ronald Almir Soares
CINEMA
R$ 42.775
"Um Ensaio"
Fábio Porto
REVISTA
R$ 54,5 mil
Boletim Cultural
Raphael Vieira de Rezende Galvão
MÚSICA
R$ 54.800
Choro na Escola
Jorge César de Araújo Pires
R$ 22.113
Banda Cultural Iririú
Hilário Dacorégio
R$ 31.148
Palco Joinville 2008 na Geração de Novos Talentos
Anderson Dresch Dias Correa
PATRIMÔNIO
R$ 46.194,05
Revitalização do Museu da Fundição
Andréa Romanenko
Saiba mais
FINANCIE PROJETOS
Quem pode participar: empresas e pessoas físicas que paguem ISS ou IPTU.
Como: contribuindo com até 30% do ISS ou IPTU pago.
No que investir: os projetos aprovados no mecenato municipal estão listados no site da FCJ http://www.joinvillecultural.sc.gov.br/. A fundação disponibiliza o e-mail agcultura@gmail.com para atender aos interessados em apoiar os projetos.
an.com.br
Confira a lista completa de projetos que ainda não captaram recursos
Multimídia

Nenhum comentário: