segunda-feira, 21 de abril de 2008

Palco nas comunidades

Festival Isnard Avezedo
Palco nas comunidades

Segundo avaliação de Vilson Rosalino, superintendente da Fundação Franklin Cascaes, órgão municipal de cultura promotor do Festival Isnard Azevedo, a edição deste ano superou a do ano passado tanto em termos de qualidade dos espetáculos apresentados, como em quantidade de público. O ano passado, segundo o cálculo feito pela organização, o público presente no festival ficou em torno de 30 mil, estima Rosalino que este número, na edição deste ano, deverá chegar a 33 mil, no somatório dos públicos dos três principais teatros da cidade, CIC, TAC e UBRO, e da Lona da Alfândega e comunidades onde aconteceu o festival. Um dos fatores deste crescimento, na opinião, do superintendente, é a sessão Cena Aberta, que leva às comunidades os espetáculos. Na edição deste ano, nove comunidades foram atingidas pela sessãoNo Cena Aberta, a maior parte dos espetáculos foram realizados em praças, ao ar livre. Este deve ser um dos caminhos do festival, na opinião de Rosalino.- Além de primar pela qualidade dos espetáculos, estes precisam chegar às comunidades - diz.

Nenhum comentário: