terça-feira, 15 de abril de 2008

mÚLTIPLAS

Boa sorte...

Já a nova presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Anita Pires, que toma posse hoje, adiantou que a pretendida realização dos fóruns regionais tem por objetivo mapear as potencialidades da área no Estado com vistas à captação de linhas de créditos por parte do Ministério do Turismo para projetos de turismo e cultura. É o metier dela, que se valerá também da aproximação com a filha, Janine Pires, presidente da Embratur. Outra iniciativa será também se valer da sua inserção junto à iniciativa privada para atrair investimentos, via parcerias público-privadas, para a área da cultura, em especial na infra-estrutura. Com o advento das leis de incentivo, muitas empresas deixaram de investir no marketing cultural e buscaram o benefício da renúncia fiscal.
******************
Documentário
Obra sobre imigração suíça em Joinville prestes a virar filme


Uma dupla de cineastas de Curitiba irá filmar um documentário inspirado na obra do historiador joinvilense Dilney Cunha, "Suíços em Joinville" (Editora Letradágua). O filme, que está previsto para começar a ser rodado em maio, irá misturar dramatização e depoimentos. Os diretores Calixto Hakim e Juliano de Paula também pretendem recriar a saída da primeira leva de suíços que seguiu para Joinville.Segundo Dilney Cunha, que irá colaborar no roteiro do documentário, as filmagens ocorrerão na Suíça e Joinville. "O governo suíço apoiará o projeto. Filmaremos no cantão de Schaffhausen, local de onde saíram os primeiros suíços", informa. Dilney conta que escreveu o livro para desmistificar a idéia de que Joinville nasceu como uma cidade alemã. "No começo, os suíços eram a maioria. Na barca Colon, por exemplo, vieram 78 suíços e 40 alemães. E isso foi antes da unificação da Alemanha, então esses 40 alemães eram divididos em prussianos e saxões."Com a chegada de mais alemães, muitos suíços esqueceram das origens, revela o historiador.Joinville

Nenhum comentário: